Caverna do coração

“Carmem e Eduardo, sonhei que estava numa prisão bem parecida com uma caverna, pequena, minúscula, rústica, que tinha apenas uma janela pequena onde se podia ver o mundo exterior. O mais interessante é que não havia portas na caverna, mas uma pedra enorme, arredondada, que fechava e travava aquele lugar. Tentava de todas as maneiras mover a pedra, mas ela era descomunal, não havia força que me tirasse dali. Então, uma coisa impressionante ocorreu: a pedra começou a desmanchar-se, quando a tocava, ela se desfazia como pó, só aí então consegui sair daquela prisão, que achava absurda, cruel. Mas percebi uma coisa: a pedra estava do lado de dentro, então era eu que havia fechado a caverna e a primeira coisa que me veio quando pensava na minúscula prisão era que se parecia com o meu coração.”


Com um palpite bem ousado, achamos que você está se separando. Se não está se separando, está se libertando de um vínculo afetivo que te aprisionava. Foi você quem relacionou a caverna com o coração, então, você nos diz que seu coração agora está livre. Foi você quem se aprisionou em algum relacionamento, e foi você quem se libertou agora. E, na sua libertação, percebe que é você quem manda!

Escreva aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s